PESQUISA

Revista Sociedade e Território

A Revista Sociedade e Território é uma publicação do Departamento de Geografia – DGE e do Programa de Pós-Graduação e Pesquisa em Geografia – PPGe da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

São avaliados para publicação semestral no Periódico, artigos na Área de Geografia e Ciências Afins, especialmente em Geografia Humana, Geografia Física, Geografia Regional, Geotecnologias, Cartografia e Ensino de Geografia.

Este espaço de publicação acadêmica destina-se preferencialmente a profissionais e pós-graduandos em Geografia ou áreas correlatas.

Abaixo encontram-se as últimas publicações do Periódico:

Capa da revista
Capa da revista Capa da revista Capa da revista Capa da revista
Capa da revista Capa da revista Capa da revista Capa da revista
Capa da revista Capa da revista Capa da revista Capa da revista
Capa da revista Capa da revista Capa da revista Capa da revista

Atualmente a “Sociedade e Território” possui as seguintes indexações:

 http://www.latindex.org/latindex/ficha?folio=24729 

No Sistema de Avaliação promovido pela Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior(CAPES), o Qualis-Periódicos, o qual realiza a classificação dos periódicos utilizados pelos Programas de Pós-Graduação para a divulgação da sua produção acadêmica, a “Revista Sociedade e Território” encontra-se avaliada na Classificação “B2” na Área de Avaliação “Geografia”.

Para saber mais, acesse o Site da Revista.

Grupos de pesquisa

 

Grupo de Pesquisa TERRITORIUM – Planejamento Territorial e Geografia Política

Coordenadores do Grupo de Pesquisa: Prof. Dr. Aldo Aloísio Dantas da Silva e Prof. Dr. Celso Donizete Locatel Ano de formação: 2011

O Grupo de Pesquisa tem missão de produzir conhecimentos sobre o território potiguar, com metodologias específicas e distintas daquelas, também valiosas contribuições, do conhecimento estatístico e censitário que caracterizam inúmeras das pesquisas disponíveis sobre os estudos do campo, da urbanização e da metropolização. Assim sendo acompanhamos a premissa de G. Bachelar, para quem é mais importante compreender um fenômeno do que medi-lo. Regionalização e fragmentação, expresso pelos mecanismos da formação regional ou local, dependendo da escala e abordagem de interesse. Dessa maneira o papel determinado pelo significado da política do estado e da política das empresas, analisada através dos usos do território, constitui-se no fundamento teórico e metodológico do grupo. Em nosso país e em nosso estado a abordagem territorial se justifica pela necessidade e premência de lida com a escala regional e em função da geopolítica das empresas e dos governos. Para tanto é interessante examinar o panorama atual dos campos funcionais de interesse regional do Estado e Municípios, quais sejam: desenvolvimento econômico, atendimento social, habitação, economias solidárias, saneamento, sistemas de movimento, grandes equipamentos, aproveitamento dos recursos naturais e meio ambiente. O impacto dos projetos desenvolvidos pelo Territorium tem repercussão, principalmente, na geração de subsídios voltados para: contribuição e fortalecimento da pesquisa e da pós-graduação em geografia de modo a possibilitar a construção de um novo discurso político sobre a formação do território potiguar dando as bases teórico-metodológicas para propostas relacionadas ao Planejamento e a elaboração de políticas urbanas e regionais; construção de elementos que venham a contribuir na montagem de um sistema de monitoramento do território potiguar de modo a subsidiar ações de ordenamento territorial das políticas públicas e privadas; retomada da discussão sobre a importância da dimensão territorial (regional e local) das funções públicas de interesse comum; importância de se criar um banco de dados comum, de interesse dos estudos vinculados a questões da Geopolítica potiguar e do Planejamento Urbano e Regional do Estado do Rio Grande do Norte, que se fundamente sobre as teorias do espaço geográfico; e o uso da cartografia digital e do geoprocessamento como instrumentos técnicos.

 Página do Grupo de Pesquisa no Diretório do CNPQ

 

Grupo de Pesquisa GEORISCO – Dinâmicas Ambientais, Riscos e Ordenamento do Território

Coordenadores do Grupo de Pesquisa: Prof. Dr. Lutiane Queiroz de Almeida e Prof. Dr. Adriano Lima Troleis Ano de formação: 2012

O GEORISCO se concentra nos estudos sobre os riscos, vulnerabilidades e exposição aos desastres. Os objetivos do Grupo são formar recursos humanos em todos os níveis (graduação e pós-graduação) com ênfase na análise de riscos associados aos perigos naturais; dominar as técnicas de medição e mapeamento de riscos, vulnerabilidades sociais e naturais, com ênfase no uso de Geotecnologias; consolidar o Grupo através da realização de pesquisas, encontros para estudos e discussões; fomentar a realização de minicursos, palestras, colóquios e eventos para a divulgação dos resultados das pesquisas; fomentar a participação e divulgação de pesquisas em eventos científicos, além da publicação dos resultados em periódicos e em livros; promover intercâmbio com pesquisadores e estudantes de outras instituições parceiras. As Linhas de Pesquisa do Grupo são: Modelagem Espacial e Mapeamento de Riscos de Desastre; Indicadores de Risco de Desastres; e Ações de Extensão em Redução de Risco de Desastres.

 Página do Grupo de Pesquisa no Diretório do CNPQ
Home Page do Grupo de Pesquisa

 

Grupo de Pesquisa Festas, Identidades e Territorialidades

Coordenadores do Grupo de Pesquisa: Prof. Dr. Alessandro Dozena  Ano de formação: 2012

O Grupo de Pesquisa tem organizado eventos, a exemplo do I Simpósio Memória das Áfricas e do II Colóquio Franco-Brasileiro de Antropologia das Fronteiras, ambos realizados em 2013, o IV Colóquio Franco-Brasileiro em 2016 e o II Simpósio Memória das Áfricas em 2017. Os resultados de pesquisa têm sido publicados em revistas especializadas, sobretudo nas áreas de Geografia, História e Antropologia. Houve recentemente a publicação de um e-book, organizado pelo líder do grupo e disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/21381. Atualmente algumas ações estão em vigência: 1) Elaboração do Atlas Cultural do Rio Grande do Norte 2) Participação no Projeto de Extensão “Letramento e Alfabetização Artística, Científica, Geográfica e Histórica: Ações Interdisciplinares” 3) Participação no Projeto de Especialização Lato Sensu “Alfabetização + Neurociências: Interfaces na Educação Integral”.

 Página do Grupo de Pesquisa no Diretório do CNPQ

 

Grupo de Pesquisa Linguagens da Cena: Imagem, Cultura e Representação

Coordenadores do Grupo de Pesquisa: Profª. Drª. Maria Helena Braga e Vaz da Costa  Ano de formação: 2002

O Grupo desenvolve pesquisa na área das Artes Visuais e Cênicas e é o único na especificidade de suas linhas de pesquisa no âmbito do Departamento de Artes e da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). As linhas de pesquisa incluem: Cultura Visual e Espaço; Cinema, Teatro e Gênero; Espetacularidade e Poéticas da Pós-Modernidade. As pesquisas e produções do Grupo cruzam temáticas e escrituras dentro das poéticas e imagens da cena, entre elas: cultura visual, espaço, geografia, cinema, teatro, gênero, espetacularidade e performatividade com ênfase nos contextos moderno e pós-moderno. O foco dos diálogos é a discussão entre as teorias e as práticas cênicas em contextos estéticos e culturais díspares. A produção científica do Grupo vem sendo regularmente divulgada sob a forma de capítulos de livros, artigos, apresentação em congressos nacionais e internacionais, produções artísticas e de instrumentos de pesquisa.

 Página do Grupo de Pesquisa no Diretório do CNPQ

 

Grupo de Pesquisa Unidade Interdisciplinar de Estudos sobre a Habitação e o Espaço Construído

Coordenador do Grupo de Pesquisa: Prof. Dr. Francisco Fransualdo de Azevedo Ano de formação: 1995

O trabalho realizado pelo grupo é abrangente na abordagem interdisciplinar, interinstitucional e internacional. Analisa questões que têm repercussões demasiadamente localizadas – ou seja, que tocam o dia-a-dia das comunidades, como habitação, saneamento, transportes, infraestrutura, equipamentos sociais, emprego, turismo etc.- colocando-os em seu lugar próprio em meio à complexidade do desenvolvimento sócio-político-econômico em nível internacional, nacional e regional. O grupo é pequeno e coeso e vem se destacando na sua área de atuação. Desenvolve pesquisa e difunde seus resultados através de publicações acadêmicas, artigos de jornal, promoção de eventos, organização de livros e números especiais de revistas acadêmicas, participação em eventos, trabalho de campo, orientação de discentes, palestras etc.

 Página do Grupo de Pesquisa no Diretório do CNPQ

 

Grupo de Pesquisa em Estudos Urbanos e Regionais

 Coordenadora do Grupo de Pesquisa: Profª. Drª. Rita de Cássia da Conceição Gomes  Ano de formação: 2005

A proposta de trabalho desse Grupo está vinculada à necessidade de institucionalização de pesquisas que vêm sendo desenvolvidas por um grupo de pesquisadores que estudam questões relacionadas com o urbano e o regional no Rio Grande do Norte do ponto de vista do turismo e da construção do território; da espacialidade do terciário; das formas de organizações socioespaciais; das relações de poder no planejamento e na gestão urbana; e do diagnóstico e monitoramento ambiental com utilização de sensoriamento remoto e SIG. Tendo como foco os estudos urbanos e regionais, o Grupo de Pesquisa em estudos urbanos e regionais se constitui em um espaço de sistematização de estudos sobre o RN, com ênfase nas pequenas cidades, desigualdades socioespaciais e percepção ambiental. Nesse sentido, o Grupo de pesquisa tem se constituído num espaço de referência no que se refere a sistematização de análises sobre essa escala espacial, no âmbito dos estudos geográficos potiguar. As pesquisas já desenvolvidas e em andamento tem contribuído para a integração de professores e discentes, de nível acadêmico e de interesses distintos (Iniciação científica, mestrado e doutorado) e propiciado aos seus membros uma verticalização na discussão e compreensão do espaço urbano-regional. Dentre as pesquisas desenvolvidas, destaca-se: Planejamento, gestão do território e desenvolvimento socioespacial das pequenas cidades do Rio Grande do Norte, que contou com financiamento do CNPq. Além de pesquisas, também estão articulados ao grupo atividades de extensão universitária, concretizando a missão da Universidade que desenvolver, conjuntamente o ensino, a pesquisa e a extensão.

Página do Grupo de Pesquisa no Diretório do CNPQ

 

Projetos

 

PROJETOS INTERINSTITUCIONAIS

Políticas públicas, mercados institucionais e agricultura urbana/periurbana – UNESP/UFSC/UFRN (Edital PGPSE n° 42/2014)
Coordenador Geral Prof. Dr.
Coordenador UFRN Prof. Dr. Celso Donizete Locatel

A presente proposta de investigação científica e de cooperação envolve equipes de pesquisadores vinculadas aos programas de pós-graduação em Geografia da UNESP, UFRN e UFSC, as quais visam estudar, conjuntamente, os temas ?Políticas públicas, mercados institucionais e agricultura urbana/periurbana?, adotando como recorte espacial para a realização de investigações empíricas as áreas de maior incidência das agriculturas urbana e periurbana nas Regiões Metropolitanas de Florianópolis e Natal e dos municípios de Presidente Prudente e Álvares Machado, sendo que os dois últimos se localizam no interior do Estado de São Paulo e se encontram em processo de conurbação. Propõe-se a investigar as características e dimensão da agricultura urbana e periurbana e refletir sobre os requisitos necessários para o estabelecimento de políticas oficiais de apoio às diferentes modalidades de agricultura praticadas nos espaços intra-urbanos e periurbanos das áreas pesquisadas para, a partir delas, se pensar nas possibilidades de se aplicar tais políticas em outras áreas do país. O cultivo de alimentos e a criação de pequenos animais estão presentes nas cidades de diferentes portes situadas nas mais diversas regiões do país, no entanto, estas atividades são realizadas sem regulamentação e sem o apoio oficial, o que pode gerar problemas ambientais e sanitários. A investigação será conduzida com base na realização de pesquisas bibliográfica e documental, no levantamento e análise de dados de fonte secundária e na condução de pesquisa empírica, por meio da adoção de técnicas observacionais, da realização de registros fotográficos e de entrevistas com pessoas chaves e com os agricultores urbanos e periurbanos das Regiões Metropolitanas de Florianópolis e de Natal e dos municípios de Presidente Prudente e Álvares Machado. Além do desenvolvimento da pesquisa propriamente dita, serão realizadas missões de estudos, de pesquisa e de docência, o que possibilitará a intensificação do intercâmbio entre os três programas de pós-graduação localizados no Sudeste, Nordeste e Sul do país e, em particular, dos pesquisadores e seus orientandos que se envolverão diretamente na parceria e no desenvolvimento do projeto de pesquisa.

Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
Sistemas ambientais costeiros e ocupação econômica do Nordeste – UFC/UFRN/UFS (Edital PGPSE n° 42/2014)
Coordenador Geral Prof. Dr. Adriana Gorayeb Nogueira Caetano (UFC)
Coordenador UFRN Prof. Dr. Ermínio Fernandes

O nordeste brasileiro está passando por transformações socioeconômicas em ambientais em escalas e sistemas ambientais dos mais variados. Analisar de forma integrada, multiescalar e interdisciplinar as associações territoriais construídas em complexas relações de poder, possibilitará avanços para o planejamento e gestão da zona costeira. Uma atuação concreta de grupos de pesquisas estruturados agora em rede inserida nos programas de pós-graduação, para potencializar a diversidade de possibilidades de desenvolvimento de pesquisas conjuntas para a sustentabilidade socioambiental. Diante dos desafios de inserção multidisciplinar com ênfase nas categorias da Geografia amplamente abordadas nos programas de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Universidade Federal de Sergipe (UFS) será, inicialmente, realizado um detalhado levantamento sobre o estado da arte – aprimorar e propor metodologias diante da diversidade de abordagens socioambientais e econômicas – envolvendo os discentes e docentes dos programas; à continuação, através da integração das pesquisas e abordagens regionais será elaborado banco de dados como base para as pesquisas conjuntas – teses, artigos, livros, seminários, oficinas, atividade de campo, monitoramento, diagnósticos, entre outros produtos acadêmicos e de aplicação metodológica – a ser disponibilizado para a continuidade das atividades de pesquisa de modo a possibilitar publicação integrada dos resultados e, por último, atuar em rede com as atividades propostas e os resultados alcançados em constante atualização através da elaboração de um Sistema de Informação Geográfica SIG – vinculado aos resultados das atividades conjuntas e das diversas produções (publicações, relatórios, informes dos seminários e as teses e dissertações) – realizadas pelos programas de pós- graduação e a serem disponibilizados para ampliar as relações institucionais. A questão do desenvolvimento insere como umas principais agendas do Estado brasileiro de nossos dias e de forma mais particular na quadra multifacetada do desenvolvimento social e dos impactos das políticas sociais, sendo primordial entender o alcance dessas ações sobre uma realidade historicamente carente e complexa, e que tem sido alvo de significativas modificações. Um desses focos centrais é o desenvolvimento pautado nas agendas da zona costeira e rural (relacionadas com as áreas de concentração e linhas de pesquisas que irão fundamentar as ações propostas), pela diversidade das políticas sociais em operação e dos desafios impostos por esta agenda. A configuração de espaços específicos em processo de desenvolvimento destaca os territórios do semiárido do Nordeste a partir das ações geopolíticas – turismo em expansão e consolidação, matriz energética, usos e ocupações urbanas, industriais, rurais ao longo da planície costeira e médios e baixos cursos das bacias e as consequências socioambientais inclusive as relacionadas com as projeções do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, 2014) entre outras; seus agentes públicos e privados e efeitos no desenvolvimento regional e territorial. A dimensão socioambiental neste Projeto percola no contexto acima descrito e se materializa na abordagem da zona costeira e seus processos evolutivos, onde se insere a dinâmica dos fatores naturais e as respostas ao impacto da ocupação e da exploração/incorporação dos recursos naturais. Com as intervenções programadas irão ser elaboradas síntese regionais que irão potencializar as linhas de pesquisas relacionadas com i) Programa de Pós-graduação em Geografia da UFC: Estudo Socioambiental da Zona Costeira e Natureza, Campo e Cidade no Semiárido; ii) Programa de Pós-graduação em geografia da UFRN: Território, Estado e Planejamento, Dinâmica Urbana e Regional e Dinâmica geoambiental, risco e ordenamento do território e iii) programa de Pós-Graduação em Geografia da UFS: Organização e Produção do Espaço Agrário, Dinâmica Ambiental e Análise Regional. Portanto, um universo de abordagem metodológica e de afazeres acadêmicos envolvendo um conjunto de docentes e dissentes integrados através das conexões regionais – no universo dos territórios da zona costeira – para potencializar os programas de pós-graduação envolvidos e ampliar a inserção da academia nas relações institucionais nacionais e internacional e de controle social.

Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

 

PROJETOS DE PESQUISA

A Política Nacional de Mobilidade e seus reflexos nos projetos de vias urbanas: o EIA/RIMA da reestruturação da Av. Engenheiro Roberto Freire
Coordenador Prof. Dr. Aldo Aloísio Dantas da Silva
Linha de Pesquisa TERRITÓRIO, ESTADO E PLANEJAMENTO

Esse projeto tem como objetivo geral analisar a Avenida Engenheiro Roberto Freire sob a ótica da Política Nacional de Mobilidade Urbana com ênfase nas necessidades e consequências da implantação de projeto de reestruturação da via, observado a Avaliação dos Impactos Ambientais e a Lei de Mobilidade. No caso de Natal, a elaboração do EIA-RIMA relativo à reestruturação da Av. Engenheiro Roberto Freire sobressai por se tratar de uma intervenção de grande magnitude em ambiente urbano limítrofe com uma Unidade de Conservação Ambiental. Torna-se imprescindível a realização de estudos pertinentes aos meios biótico, físico e socioeconômico fundamentais para a estruturação de atividades socioeconômicas em harmonia com o meio. Com base nos estudos e análises realizada nesse projeto, será possível minimizar os impactos negativos e maximizar os positivos, aplicando medidas mitigadoras e/ou compensatórias.

Financiador
A ressignificação da Geografia e Sociologia Agrária brasileira a partir das ideias distributivistas
Coordenador Prof. Dr. Edu Silvestre de Albuquerque
Linha de Pesquisa TERRITÓRIO, ESTADO E PLANEJAMENTO
Releitura da Geografia Agrária e da Sociologia Agrária brasileira a partir da doutrina distributivista, segundo a formulação do movimento anglocatólico dirigido por G. Chesterton e H. Belloc..
Financiador
GEOGRAFIA E GESTÃO TERRITORIAL: PERSPECTIVAS REGIONAIS E INTERNACIONAIS
Coordenador Prof. Dr. Raimundo Nonato Júnior
Linha de Pesquisa TERRITÓRIO, ESTADO E PLANEJAMENTO

Projeto de pesquisa realizado junto ao Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFRN, investigando a relação entre espaço geográfico e gestão do território em diferentes contextos regionais e internacionais. OBJETIVO GERAL: – Discutir conceitos, práticas e métodos de gestão do território em duas escalas: regionais e internacionais, a fim de compreender as múltiplas influências regionais e globais que coabitam os projetos territoriais em tempos contemporâneos; OBJETIVOS ESPECÍFICOS: – Realizar levantamento, mapeamento e discussão teórica da Gestão do Território em três epistemologias geográficas de destaque no mundo contemporâneo: a brasileira (Ordenamento e Planejamento Territorial), a francófona (Aménagement du Territoire) e a anglófona (Spatial Management and Land Management); comparando-as em suas convergências, divergências e complementaridades; – Analisar práticas de projetos territoriais no Brasil e no Rio Grande do Norte, discutindo a participação de categorias/ conceitos regionais na gestão do território, bem como articulação destas práticas regionais com as epistemologias citadas no objetivo anterior, debatendo tensões regionais-globais; – Traçar um panorama teórico e empírico para trânsito de conceitos, métodos e práticas de Gestão do Território a partir das diferentes práticas regionais e internacionais estudadas, evidenciando-as por intermédio de sistema de indicadores quantitativos e quadros conceituais comparativos; – Criar espaços de “circulação de saberes” entre as diversas teorias e práticas de gestão territorial investigadas, materializadas em espaços virtuais, produtos de pesquisa, publicações e difusão científica junto ao PPGe.

Financiador
Pesquisa de perfil e diagnóstico socioeconômico municipal visando o aperfeiçoamento e especialização técnica de recursos humanos em planos municipais de saneamento básico
Coordenador Prof. Dr. Aldo Aloísio Dantas da Silva
Linha de Pesquisa TERRITÓRIO, ESTADO E PLANEJAMENTO

Esse projeto de pesquisa tem por objetivo a capacitação e o apoio técnico a gestores e técnicos de 86 municípios do Rio Grande do Norte para elaboração de minutas de Planos Municipais de Saneamento Básico, conforme Termo de Referência da FUNASA, a partir de pesquisa de perfil e diagnóstico socioeconômico e sanitário municipal. Assim, o alcance desse objetivo proporcionará o fortalecimento da gestão, o desenvolvimento institucional e a implementação das ações de saneamento nos municípios do estado do Rio Grande do Norte, resultando na melhoria da qualidade dos serviços e consequentemente na qualidade de vida da população.

Financiador  Fundação Nacional de Saúde
Sustentabilidade e desenvolvimento urbano nas cidades de porte médios do semiárido potiguar (região do Seridó)
Coordenador Prof. Dr. Francisco Fransualdo de Azevedo
Linha de Pesquisa TERRITÓRIO, ESTADO E PLANEJAMENTO

As cidades de Caicó e Currais Novos localizam-se no semiárido potiguar e se constituem em centros urbanos dinâmicos que têm recebido, em função dos serviços que concentram (educação, saúde, instituições financeiras, comércio e lazer) demanda por novas áreas urbanizadas. Isso acompanhado pelo aumento de suas populações urbanas que em Caicó, saltou de 50.624hab (2000) para 57.461hab (2010); Currais Novos, de 35.529 hab. (2000) para 37.777 hab (2010). Sob a ótica de um desenvolvimento urbano pautado na sustentabilidade socioambiental objetiva-se construir saberes que respondam as carências urbanas notadamente nas áreas de exclusão social onde os problemas são mais representativos em face do processo de ocupação desordenada. Destaca-se ainda que o presente programa de Extensão preocupa-se em estabelecer linhas de ação que aproximem os gestores públicos das comunidades urbanas no sentido de democratizar efetivamente o uso e a ocupação do solo urbano nas cidades de Caicó e Currais Novos. Esta proposta realiza-se com as seguintes atividades: a) visitas a campo para identificação e caracterização dos imóveis vazios, subutilizados e dos vazios urbanos. B) construção de um mapa temático expondo onde se encontram presentes esses imóveis. C) Entrevistas sistematizadas com as comunidades das áreas de exclusão social. D) diálogos estabelecidos com os gestores públicos, ongs, representações sindicais e a sociedade civil organizada como os representantes de bairros. E) consultas a Instituições Públicas, a exemplo do IBGE, SECRETARIA DE PLANEJAMENTO URBANO DO ESTADO, ESCOLAS, SECRETARIA DE EDUCAÇÃO, etc. Participação da comunidade acadêmica, em suas várias instâncias, como os docentes, discentes e técnicos administrativos.

Financiador Ministério da Educação (Encerrado em 2017)
Urbanização do território no Rio Grande do Norte: o rural e o urbano como conteúdos do espaço
Coordenador Prof. Dr. Celso Donizete Locatel
Linha de Pesquisa TERRITÓRIO, ESTADO E PLANEJAMENTO

Somente quando se entende o rural e o urbano como conteúdo e o campo e a cidade como forma, sendo ambos um conjunto complexo que engloba o social, o cultural, o econômico e o interpessoal, e não simplesmente como categorias opostas, é que se pode entender a urbanização enquanto processo generalizado. Diante das constantes mudanças ocorridas no mundo, um intenso processo de urbanização pode ser claramente observado, embora concentrado e desigual. Esse processo é responsável por produzir excessivas concentrações urbanas, acelerando assim, o crescimento da população residente nas cidades. Porém, no caso brasileiro faz-se necessário discutir o que se considera população urbana e o que se entende por cidade. Sendo assim, este trabalho tem como objetivo analisar a densidade da urbanização, entendida como processo, o qual ocorre tanto nas áreas urbanas quanto nas rurais, no território do estado do Rio Grande do Norte. Do ponto de vista metodológico, para tal análise considerou-se as funções urbanas apresentadas por todas as sedes municipais, o tamanho da população total de cada município, depois a ocupação da força de trabalho e, por fim, a distribuição da população a partir da condição da moradia. Pode-se verificar que não existe fronteira entre rural e urbano, e que a urbanização ocorre em todo o território, ganhando materialidades diferentes em cada lugar, dependendo das particularidades desses lugares. Assim percebe-se que o território potiguar apresenta diferentes níveis de urbanização e que mais da metade do estado é essencialmente rural.

Financiador

 

Educação Geográfica e Arte
Coordenador Prof. Dr. Alessandro Dozena
Linha de Pesquisa DINÂMICA URBANA E REGIONAL

O projeto colocará em movimento o exercício da desconstrução de uma ciência geográfica afeita às regras e padrões normativos que limitam o entendimento das dimensões culturais. Na história da geografia como pensamento e conhecimento de mundo, o momento de organização como uma ciência moderna pareceu por vezes ter sido uma decisão irreversível. Entretanto, aqueles que a compreendem no campo das humanidades veem florescer neste início de século perspectivas que buscam sua religação com as tradições, com as artes, com a religiosidade, com tudo aquilo que ficou de fora deste ?muro? construído para separar ciência e sensibilidade. Esse Projeto de Pesquisa é mais um movimento na quebra deste “muro” construído ao longo dos séculos XIX e XX, pois buscará reaproximar a geografia de nossa experiência de mundo e da dimensão sensível e existencial daquilo que nos constitui .

Financiador
Expansão Urbana e Vulnerabilidade Socioeconômica: reflexões acerca de centros sub-regionais do Rio Grande do Norte
Coordenador Profª. Drª. Ione Rodrigues Diniz Morais
Linha de Pesquisa DINÂMICA URBANA E REGIONAL

A pesquisa proposta, p retende dar continuidade ao estudo sobre o fenômeno urbano no Rio Grande do Norte. Objetiva-se, de modo geral, avaliar a relação entre expansão urbana e vulnerabilidade socioeconômica, considerando as cidades de Caicó, Pau dos Ferros, Currais Novos e Açu, classificadas no REGIC 2007 como centros sub-regionais. Os procedimentos metodológicos corresponderão a pesquisa bibliográfica para fins de fundamentação teórico-conceitual e metodológica e pesquisa documental em fontes do IBGE, visando a coleta de dados secundários para a definição dos indicadores de vulnerabilidade socioeconômica e produção cartográfica relativa ao tema. Espera-se que a realização deste projeto sistematize informações que contribuam para o conhecimento acerca do urbano potiguar e se traduza em experiências com a prática da pesquisa científica para os sujeitos nele envolvidos.

Financiador  PROPESQ/UFRN (Bolsa Iniciação Científica)
Geografia, Música e Sons: Diálogos
Coordenador Prof. Dr. Alessandro Dozena
Linha de Pesquisa DINÂMICA URBANA E REGIONAL

O Projeto de Pesquisa colocará em movimento o exercício da desconstrução de uma ciência geográfica afeita às regras e padrões normativos que limitam o entendimento das sonoridades. Na história da geografia como pensamento e conhecimento de mundo, o momento de organização como uma ciência moderna parece por vezes uma decisão irreversível. Entretanto, aqueles que a compreendem no campo das humanidades veem florescer neste início de século perspectivas que buscam sua religação com as tradições, com as artes, com a religiosidade, com tudo aquilo que ficou de fora deste “muro” construído para separar ciência e sensibilidade. Esse Projeto de Pesquisa é mais um movimento na quebra deste “muro” construído ao longo dos séculos XIX e XX, pois reaproxima a geografia de nossa experiência de mundo e da dimensão sensível e existencial daquilo que nos constitui.

Financiador
Geografias Cinemáticas: Um estudo interdisciplinar sobre a paisagem
Coordenador Prof.ª Dr.ª Maria Helena Braga e Vaz da Costa
Linha de Pesquisa DINÂMICA URBANA E REGIONAL

O objetivo central da pesquisa é expandir a discussão, a compreensão e a análise do conceito geográfico de paisagem por meio de sua contrapartida cinematográfica contextualizando-o em relação aos novos parâmetros decorrentes da contemporaneidade e que vêm transformando esteticamente as produções fílmicas das mais variadas nacionalidades, bem como a brasileira. Levanta-se a hipótese que novas tecnologias, narrativas, composições e estéticas surgidas no âmbito cinematográfico contemporâneo, e que constroem as paisagens cinemáticas, têm contribuído para o alargamento do conceito de paisagem tanto no contexto cinematográfico quanto no da ciência geográfica.

Financiador CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO – (Programa de Iniciação Científica)
O Cinema Pernambucano e o Olhar sobre a Paisagem Urbana: Recife em Imagem, Som e Movimento
Coordenador Prof.ª Dr.ª Maria Helena Braga e Vaz da Costa
Linha de Pesquisa DINÂMICA URBANA E REGIONAL

O principal viés de discussão nesse Projeto de Pesquisa se refere à continuidade do estudo sobre a relação cidade/cinema (em seus vários níveis de representação do/no espaço) com a particularidade de proceder à análise das construções fílmicas e por conseguinte das transformações urbanas e estéticas pelas quais tem passado uma cidade em particular: RecifePE. A partir de pesquisas anteriores e das elaborações teóricas resultantes destas, pretendese, nesse caso, aplicar as teorias e discussões conceituais desenvolvidas no contexto da análise e entendimento da relação cidade/cinema, modernidade/pósmodernidade, com a atualidade da imagem cinematográfica da paisagem urbana de Recife, no âmbito específico do cinema produzido por cineastas pernambucanos, para compreender o processo de construção e surgimento do que poderíamos considerar como a Recife cinemática contemporânea. A pesquisa se ocupará, portanto, da análise da construção fílmica da paisagem urbana da cidade de Recife a partir da análise da estética e da narrativa fílmicas da representação do espaço urbano nos filmes pernambucanos de ficção (longas e/ou curtas) lançados a partir de 2000. Com isto, pretende estabelecer também um mapeamento cinematográfico/estético da cidade cinemática recifense em sua diversidade imagética.

Financiador CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO – (Bolsa Produtividade)
O imaginário utópico brasileiro nas práticas festivas e musicais europeias
Coordenador Prof. Dr. Alessandro Dozena
Linha de Pesquisa DINÂMICA URBANA E REGIONAL

Ao analisar o imaginário cultural brasileiro presente nas práticas festivas em cidades europeias, enquanto táticas cotidianas que revelam a capacidade utópica e inventiva dos sujeitos participantes, realizamos uma reflexão acerca da dimensão territorial da cultura brasileira, tendo como fundamento algumas práticas culturais festivas.

Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) – Bolsa no Exterior (Encerrada em 2016)
O Ministério do Turismo e a política de interiorização do turismo no Brasil
Coordenador Prof.ª Dr.ª Maria Aparecida Pontes da Fonseca
Linha de Pesquisa DINÂMICA URBANA E REGIONAL

Após dez anos de criação do Programa de Regionalização de Turismo (PRT), observa-se avanços modestos no que se refere à interiorização da atividade turística, apesar de ser uma das metas estabelecidas por esta política pública. A proposta desta pesquisa tem como objetivo central analisar os avanços e dificuldades encontrados neste processo de interiorização do turismo , avaliando como os recursos repassados pelo MTur têm s ido aplicados nos municípios englobados nas regiões turísticas selecionadas nos estados do Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro e Santa Catarina. Os procedimentos metodológicos utilizados na execução da pesquisa consistem em: 1- Levantar convênios celebrados pelo o MTur e os municípios integrantes das regiões de turismo decorrentes das emendas parlamentares, através do portal da transparência ; 2- Analisar as deliberações dos conselhos gestores dos polos turísticos através da realização de entrevistas junto ao Conselho Gestor e análise das atas das reuniões dos conselheiros dos polos turísticos; 3-Identificar a expressão do turismo no interior dos estados selecionados através do levantamento em órgãos públicos (municipais, estaduais e federais). A posição do PRT com relação à política nacional de turismo se constitui estratégica, constituindo -se como elo entre o planejamento e a efetivação de ações. Nesse sentido, estudar este macroprograma permite de fato analisar a materialidade das ações estatais neste setor de atividade.

Financiador CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO – Edital Universal
O Mundo das Imagens e suas Geografias
Coordenador Prof.ª Dr.ª Maria Helena Braga e Vaz da Costa
Linha de Pesquisa DINÂMICA URBANA E REGIONAL

O objetivo central da pesquisa é compreender e analisar as representações do espaço geográfico contextualizando-as em relação aos novos parâmetros decorrentes da contemporaneidade e que vêm transformando esteticamente as produções de imagens (pictóricas, fotográficas, fílmicas, etc.) das mais variadas nacionalidades de uma maneira geral, e a construção de um espaço geográfico nas e da imagem. Nesse sentido, pretende-se alargar o conceito de espaço geográfico. Objetivos: Ampliar a pesquisa sobre o conceito de espaço geográfico. . Compreender as diferentes maneiras através das quais o espaço geográfico é transformado através das suas construções/produções imagéticas. . Entender como imagens do espaço geográfico, articulando formatos, estéticas e características relacionadas a outras representações e meios artísticos, constroem novos formatos geográficos. . Analisar como filmes de diversas nacionalidades têm construído imagens geográficas por meio de uma estética do espaço que pode ser reconhecida e interpretada por meio da análise de conteúdo e do discurso de variados meios de produção imagéticos.

Financiador
OS CIRCUITOS DA ECONOMIA URBANA DO CIRCUITO ESPACIAL DE PRODUÇÃO DE VESTIMENTAS NO SERIDÓ POTIGUAR
Coordenador Prof. Dr.
Linha de Pesquisa DINÂMICA URBANA E REGIONAL

Neste projeto, nos propomos estudar as relações entre os circuitos da economia urbana no âmbito do circuito espacial de produção de vestimentas no Seridó Potiguar. A opção por estudar esse circuito produtivo na referida região se deve ao fato de as atividades produtivas têxteis (bonelarias que atendem a demandas dos mercados estadual e nacional; pequenas unidades produtivas de redes de dormir, panos de prato e roupas de cama; e pequenas unidades produtivas terceirizadas por grandes empresas para a montagem de vestimentas) destacarem-se nas dinâmicas social, econômica e territorial do Seridó Norte-rio-grandense. O realce, na dinâmica urbana do Seridó Potiguar, das pequenas unidades produtivas de vestimentas relacionadas a grandes empresas nos motiva a conectar a teoria dos “circuitos espaciais de produção” com a teoria dos “circuitos da economia urbana”, tendo em vista que essa integração nos levará ao desvendamento da totalidade do processo de produção, distribuição, comercialização e consumo de vestimentas montadas no Seridó Potiguar, como também permitirá a análise das relações e do mercado de trabalho vinculado ao referido circuito produtivo e a compreensão dos usos do território pelos agentes desencadeadores desse circuito. Sendo assim, o objetivo da pesquisa é compreender as relações entre os circuitos da economia urbana no âmbito do circuito espacial de produção de vestimentas no Seridó Potiguar, considerando a totalidade do processo espacial produtivo, as relações de trabalho que caracterizam esse processo e os usos do território pelos agentes desencadeadores. Para o alcance desse objetivo, realizaremos: reflexões teóricas sobre os circuitos espaciais de produção, o mundo do trabalho na contemporaneidade, a coexistência dos circuitos da economia urbana na atualidade e a importância de estudar tais circuitos no âmbito de circuitos espaciais de produção; visitas técnicas a indústrias de bonés e a pequenas unidades de produção de roupas existentes em cidades do Seridó Potiguar, a fim de apreendermos a totalidade do circuito espacial produtivo em questão; coleta e tratamento de estatísticas sobre as relações e o mercado de trabalho do circuito produtivo de vestimentas desenvolvido no Seridó Potiguar; e pesquisa de campo nas cidades do Seridó Potiguar, inquirindo agentes responsáveis por atividades comerciais e de prestação de serviços relacionadas ao circuito espacial de produção de vestimentas, com o escopo de conhecer os níveis de capital e de tecnologia e a organização dessas atividades.

Financiador PROPESQ/UFRN (Bolsa Iniciação Científica)
Pesca Artesanal em Diogo Lopes (Macau), Ponta do Mel (Areia Branca) e Baia Formosa.
Coordenador Prof. Dr. Anelino Francisco da Silva
Linha de Pesquisa DINÂMICA URBANA E REGIONAL

Estudo da pesca artesanal nas comunidades pesqueiras de Diogo Lopes (Macau), Ponta do mel (Areia Branca) e Baia Formosa e Sagi (Baia Formosa) no estado do Rio Grande do Norte. Analisar o desempenho pesqueiro dos pescadores artesanais das comunidades e a inserção da atividade no desempenho socioeconômico local/regional.

Financiador

 

A GESTÃO DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO HÍDRICO NA CIDADE DE NATAL
Coordenador Prof. Dr. Adriano Lima Troleis
Linha de Pesquisa DINÂMICA GEOAMBIENTAL, RISCOS E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

O presente projeto visa discutir a gestão dos recursos hídricos através do sistema de abastecimento atualmente em operação na cidade de Natal. A fragilidade na gestão dos recursos hídricos localizados principalmente nos ambiente citadinos, pode gerar uma série de consequências danosas para os corpos d’água e consequentemente para o abastecimento hídrico de uma cidade. Um exemplo disso pode ser verificado quando se analisa o processo de ocupação das margens de mananciais e o lançamento de dejetos nos corpos hídricos. Essas práticas tem se tornado um fenômeno frequente em várias cidades brasileiras, contribuindo assim, para a alteração da qualidade das águas. A cidade de Natal vem apresentando nos últimos anos índices elevados de poluição nos seus recursos hídricos, sejam eles superficiais ou subterrâneos, fato esse que tem ligação direta com o baixo percentual de saneamento. O Projeto é desenvolvido através de parceria com a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte – CAERN, que fornece dados e infraestrutura para pesquisas como acesso a laboratórios e utilização de veículos da instituição.

Financiador
A vegetação no ecossistema urbano de Natal (RN): diagnóstico, dinâmica e interações
Coordenador Prof. Dr. Luiz Antonio Cestaro
Linha de Pesquisa DINÂMICA GEOAMBIENTAL, RISCOS E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

O objetivo desta pesquisa é avaliar as funções que a vegetação urbana, no contexto das espécies isoladas e/ou das comunidades vegetais, desempenha na cidade, tomando-se como sítio de estudo a cidade de Natal, RN. Para tanto há necessidade da realização de levantamentos associados a espécies e áreas verdes e dos serviços efetivos e potenciais que esse componente urbano possa realizar. Diversos parâmetros serão considerados, como a diversidade de espécies, o mosaico de áreas verdes, naturais e construídas, e seu grau de conectividade, e o papel das árvores no conforto térmico, dentre outros. Espera-se que desse estudo, além de diagnósticos de avaliação da situação atual, possam surgir propostas efetivas para subsidiar a ação dos gestores públicos visando melhorar a qualidade de vida do homem urbano e colaborar para a sobrevivência das espécies silvestres.

Financiador PROPESQ/UFRN – Bolsa de Iniciação Científica
Compartimentação Geoecológica e Aspectos do Uso e Ocupação do Solo em Bacias Hidrográficas: aportes para o planejamento ambiental
Coordenador Prof.ª Dr.ª Juliana Felipe Farias
Linha de Pesquisa DINÂMICA GEOAMBIENTAL, RISCOS E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

A presente pesquisa tem como objetivo ela borar propostas de planejamento ambiental a partir da compartimentação geoecológica e do levantamento dos aspectos de uso e ocupação no médio curso da bacia hidrográfica do rio Potengi, tendo como base teórica e metodológica a Geoecologia das Paisagens. A referida bacia, em seu médio curso, apresenta usos diferenciados, condicionados em função das suas características físico-ambientais, entretanto, por vezes esse uso não é adequado as potencialidades e limitações do ambiente, gerando impactos de magnitudes diferenciadas. Com base nessa incompatibilidade que o projeto apresenta sua proposta, objetivando efetivar ações que colaborem para reverter ou minimizar quadros de degradação através de medidas corretivas e preventivas, pautado em um conjunto de técnicas e ações metodológicas distribuídas nas seguintes fases: organização e inventário, análise, diagnóstico e propositiva, procedimentos inerentes a análise geoecológica. Como resultados busca-se elaborar propostas de planejamento ambiental para a bacia compatíveis com a carga de suporte dos recursos naturais, onde os procedimentos teórico-metodológicos utilizados possam ser aplicados em outras bacias que compõem o Estado, vislumbrando, a longo prazo, estabelecer um panorama geral da situação das bacias hidrográficas. Ademais, espera-se com a efetivação da pesquisa apoiar os alunos de diferentes níveis, colaborando com o desenvolvimento e aprimoramento acadêmico.

Financiador PROPESQ/UFRN – Bolsa de Iniciação Científica
Disaster Risk Indicators and Climate Change in Brazil – DRIB INDEX
Coordenador Prof. Dr. Lutiane Queiroz de Almeida
Linha de Pesquisa DINÂMICA GEOAMBIENTAL, RISCOS E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

The main objective of this project is to present the research proposal of indicators of risk of natural disasters in Brazil. The main methodological reference is the World Risk Report, developed by Alliance Development Works, and the United Nations University, Institute for Environment and Human Security, Bonn (UNU-EHS). The intention is to adapt this method to prepare a Natural Disaster Risk Index for Brazil (national scale). For this reason, statistical techniques, research GIS, cartographic overlays and field work are being conducted. The purposes of the research are to establish spatial patterns of disaster risk, exposure to physical disasters and vulnerability (susceptibility, coping capacities and adaptation to disasters) in Brazil.

Financiador
ELABORAÇÃO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA SOBRE DESASTRES NO MUNICÍPIO DE NATAL, RN, BRASIL
Coordenador Prof. Dr. Lutiane Queiroz de Almeida
Linha de Pesquisa DINÂMICA GEOAMBIENTAL, RISCOS E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

O objetivo do projeto é contribuir para o fortalecimento técnico/operacional da Defesa Civil de Natal através da produção de um banco de dados geográfico e um posterior sistema de informação geográfica sobre a ocorrência de desastres na cidade de Natal. Tanto o banco de dados quanto o SIG terão como base a a organização e sistematização da documentação sobre as ocorrências de desastres atendidas pela Defesa Civil de Natal, representados por laudos de vistoria, autos de interdição e autos de desinterdição.

Financiador
Índice de qualidade do Sistema de Abastecimento Hídrico do Bairro Pajuçara/Zona Norte de Natal.
Coordenador Prof. Dr. Adriano Lima Troleis
Linha de Pesquisa DINÂMICA GEOAMBIENTAL, RISCOS E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

O acelerado processo de urbanização e à falta de um planejamento e ordenamento territorial eficaz tem provocado uma série de problemas socioambientais que tem comprometido a qualidade de vida de boa parte das pessoas que moram nas cidades. A pequena e desigual aplicação de recursos públicos em obras de infraestrutura em determinadas localidades são dois bons exemplos para explicar os impactos gerados nos recursos hídricos, tais como a poluição das águas e os precários sistemas de tratamento e abastecimento. Por outro lado cidades que investem fortemente nesses sistemas passam a ser referência pela qualidade de seus serviços, assim como, pela qualidade de vida de sua população. Nesse sentido o presente projeto pretende realizar um estudo sobre o precário sistema de abastecimento de água do bairro Pajuçara, localizado na Zona Norte da cidade de Natal/Brasil. Tal estudo objetiva caracterizar o sistema de abastecimento identificando potencialidades e fragilidades, no intuito de propor melhorias na gestão dos recursos hídricos e na qualidade de vida da população que vive no referido bairro.

Financiador PROPESQ/UFRN – Bolsa de Iniciação Científica
Monitoramento e Análise Ambiental da Praia de Ponta Negra, Natal/RN
Coordenador Prof.ª Dr.ª Zuleide Maria Carvalho Lima
Linha de Pesquisa DINÂMICA GEOAMBIENTAL, RISCOS E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

Com características e dinâmicas próprias, a zona costeira constitui uma área de transição entre o continente e o oceano, é palco também de atividades indispensáveis a vida do homem moderno, relacionadas aos fatores socioeconômicos e a qualidade de vida. É o lugar de encontro de três sistemas ambientais diferentes, hidrosfera, litosfera e atmosfera. Essa influência intersistêmica gera um ambiente de dinâmica complexa (VASCONCELOS, 2005). A localização privilegiada, da praia de Ponta Negra, na Região Metropolitana de Natal, traz a essa praia funções diversas podendo ser contemplada não somente pela beleza paisagística, ou pelo potencial turístico como utilizada também pela ocupação desordenada do homem com o objetivo de moradia. Um grande impulso ao desenvolvimento da atividade turística em Ponta Negra foi à construção da Via Costeira que viabilizou o acesso à praia, na qual detinha uma área de difícil acesso. Assim, não se pode negar que esse megaprojeto constituiu-se como o primeiro grande empreendimento turístico da cidade que envolveu o governo e empresas privadas. Configurando dessa maneira um marco para o desenvolvimento turístico e também para o crescimento econômico da cidade e consequentemente de Ponta Negra.

Financiador
Morfoestratigrafia de depósitos aluviais do Rio Potengi-RN
Coordenador Prof. Dr. Rodrigo de Freitas Amorim
Linha de Pesquisa DINÂMICA GEOAMBIENTAL, RISCOS E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

As formas atuais do relevo são o produto da atuação da dinâmica geomorfológica ao longo do tempo, edificando a estrutura superficial da paisagem. Portanto, a compreensão dos modelados perpassa, necessariamente, pelo entendimento dos processos que atuaram ao longo de um determinado intervalo de tempo. Dentre as formas de relevo, os depósitos aluvionares guardam as informações dos sistemas deposicionais que atuaram para sua edificação. Uma vez recuperadas as informações desses depósitos pode-se conhecer quais foram os eventos que atuaram em sua formação, estabelecendo uma relação entre a estratigrafia e a forma do relevo, na sequência de discernimento gatilho-processo- produto. A metodologia está centrada na abordagem morfoestratigráfica, a qual consiste na conexão entre as formas de relevo e os depósitos superficiais correlativos, sendo de grande valia para o resgate da história erosiva/deposicional da área de estudo. Para tanto, são realizados trabalhos de mapeamento geomorfológico, coleta de sedimentos em campo, processamento dos dados sedimentares em laboratório e construção do modelo interpretativo. A análise morfoestratigráfica permitirá compreender melhor a dinâmica do sistema deposicional dos modelados agradacionais do Rio Potengi-RN, e, consequentemente, sua heterogeneidade faciológica, os quais expressam a variação espaço-temporal dos processos morfordinâmicos responsáveis pela edificação da estrutura superficial da paisagem. Os resultados podem jogar luz sobre problemas contemporâneos relacionados à cheias, alagamentos e erosão em diferentes compartimentos geomorfológicos da Bacia.

Financiador PROPESQ/UFRN – Bolsa de Iniciação Científica
VALORAÇÃO DE SERVIÇOS AMBIENTAIS APLICADOS À VULNERABILIDADE COSTEIRA (VALSA)
Coordenador Prof. Dr. Ermínio Fernandes
Linha de Pesquisa DINÂMICA GEOAMBIENTAL, RISCOS E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

Programa Pesquisador Visitante Especial – PVE – 2014 – 3º cronograma – Processo nº 88881.068064/2014-01. PVE: Profa. Dra. LUCIANA SLOMP ESTEVES (Bournemouth University, Reino Unido) Este projeto tem a participação das seguintes IES: Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) – Departamento de Geografia e Departamento de Geologia; Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) – Departamento de Geografia e Departamento de Oceanografia; Universidade de Bournemouth (Reino Unido) – Faculty of Science and Technology. Tem o propósito de avançar o estado-da-arte no conhecimento cientifico e na criação de ferramentas para gestão através da utilização de métodos de valoração dos serviços ambientais costeiros para quantificar o impacto das mudanças climáticas e de ações antrópicas na vulnerabilidade social, econômica e ambiental no nível local (cidades e/ou municípios). Os métodos desenvolvidos serão testados em áreas de estudo com diferentes níveis de uso e ocupação do solo ao longo do litoral potiguar que representam a diversidade encontrada na costa brasileira. Os resultados serão obtidos através da combinação de técnicas inovadoras aplicadas nas ciências sociais para a caracterização socioeconômica e das interações entre ambiente natural e sociedade (p.ex. sistemas participativos de decisão multicritério e agent based-models) com métodos avançados para a caracterização do meio físico, tais como: topografia,batimetria rasa e mapeamento da linha de preamar em alta resolução com uso de sistema de laser escâner terrestre, com Differential Global Positioning System no modo Real Time Kinematic (DGPS-RTK) e referidos à rede geodésica para a região costeira potiguar baseada no Global Navigation Satellite System (GNSS), além de medições de campo de correntes, ondas e nível da água e modelagem numérica hidrodinâmica e morfodinâmica..

Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) – Programa Professor Visitante Estrangeiro
Zoneamento Geoambiental do Rio Grande do Norte: Subsídios ao ordenamento territorial e ao ensino de Geografia Física
Coordenador Prof. Dr. Marco Túlio Mendonça Diniz
Linha de Pesquisa DINÂMICA GEOAMBIENTAL, RISCOS E ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO

O projeto tem com o o objetivo principal Realizar o zoneamento e mapeamento das unidades geoambientais do território do Rio Grande do Norte com vistas a criação de um sistema taxonômico de referência para o estado. A metodologia utilizada se baseia nos clássicos dos estudos de paisagem da escola francesa, além de trabalhos de referência realizados no Ceará e no próprio Rio Grande do Norte. Espera-se, com o zoneamento ambiental, fornecer subsídios ao Zoneamento Ecológico-Econômico do estado.

Financiador CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO – Edital Universal

 

Editais

 

Edital 2010
Edital 2011
Edital 2012 – Seleção para o Mestrado